Arquivo de etiquetas: louvor

Louva-me mucho

O PSD/Seixal emitiu um comunicado a lamentar a não aprovação por parte da CDU de um voto de louvor. Será certamente impressão minha, mas, com tanto por discutir, esta parece-me matéria de menor, bastante menor, importância.

No fundo qualquer dos votos seria bem atribuído. No caso de Miguel Pina Martins, fundador da empresa Science4You, proposto pelo PSD/Seixal, trata-se de um empreendedor, daqueles a sério, que criam postos de trabalho, o que não deixa de ser uma boa notícia e sinal de inovação por parte de um partido que em tempos teve na dupla constituída por Relvas e por aquele rapaz que nos incentivava a bater punho (!) os grandes paladinos do empreendedorismo. No caso da CDU, que aprovou um voto ao ex-presidente da câmara Eufrázio Filipe, não deixa de ser de louvar o espírito de camaradagem sempre presente no partido com paredes de vidro. O PCP não abandona os seus, não se esquece deles. Embora eu desconfie que Eufrázio Filipe não deva ter-se sentido abandonado durante os anos em que presidiu à Região de Turismo da Costa Azul – organismo em boa hora extinto.

Mas recomecemos: nada disto seria um assunto caso o PSD/Seixal não tivesse emitido um comunicado de imprensa, em modo queixinhas, numa espécie de “vejam como o meu louvor é maior do que o deles”, o que fez com que a notícia chegasse aos meios de comunicação nacionais com interesse em fait divers, vulgo Correio da Manhã. No fundo, o Seixal é apenas notícia por motivos tristes – como agressões de carácter homofóbico em festas partidárias –, ridículos – como a adopção da denominação Lisbon South Bay – e, agora, anedóticos.

Creio que nenhum dos agraciados, o que foi e aquele que não chegou a ser, se sentirá particularmente excitado com o elogio. Os prémios nasceram para serem recusados, coisa que Eufrázio Filipe não fez em Fevereiro quando foi ‘ordenado’ Comendador da Ordem do Mérito por Cavaco Silva, contrariando a máxima de Marx, mas o Groucho, que um dia afirmou “recuso-me a pertencer a um clube que me aceite como sócio”. Está na altura de adaptar o ditado “diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és” à realidade do Seixal. Aqui fica uma proposta: mostra-me quem louvas, mostrar-te-ei em quem não votarei.

[Texto escrito, e não publicado por uma questão de agenda, para a coluna Outra Margem, no jornal Comércio do Seixal e Sesimbra.]

Anúncios